Salão

Fenatran reuniu as principais novidades do mercado de transportes de cargas

   A 22ª edição do Salão Internacional de Transporte Rodoviário de Carga começou dia 14 de outubro no São Paulo Expo reunindo mais de 450 expositores representando 100% da cadeia do setor.

   Pela primeira vez os visitantes podiam fazer test-drive numa pista de 2 Km, em um circuito exclusivo. Nesse espaço, os motoristas puderam desfrutar da experiência de dirigir modernos veículos pesados.

NOVIDADES

   A Volkswagen Caminhões e Ônibus apresentou caminhões elétricos e novidades dos leves aos extrapesados.

   A Holandesa DAF, que participa da sua 5ª edição, reforça o caminhão que nunca quebra, que superou a marca de um milhão de quilômetros percorridos.

   A Volvo abriu o salão com a informação de que estuda a produção de caminhões elétricos no Brasil para próxima década, e apresentou também a manutenção inteligente com redução no consumo de combustível de até 10%.

   A Iveco apresentou modelos dos leves aos pesados, disponíveis em concessionárias de norte a sul. Os modelos das linhas Daily, Tector, Hi-Road e Hi-Way, são a prova de que a Iveco continua investindo, desenvolvendo e aprimorando processos e produtos, colocando em prática o que os clientes desejam.

   A Mercedes-Benz apresentou suas novas versões do Actros, os caminhões sem retrovisores convencionais que foram substituídos por câmeras externas, oferecidos como item opcional para os clientes do novo Actros.

   A Scania apresentou soluções que unem sustentabilidade e rentabilidade para as operações, reduzindo a emissão de poluentes e contribuindo para o meio ambiente. O grande destaque foi o caminhão movido a gás.

   A 22ª edição da Fenatran apresentou uma agenda intensiva na geração de negócios, superando um volume de mais de R$ 5 bilhões e a presença de mais de 60 mil compradores de diferentes setores da economia, que utilizam o transporte de cargas para a distribuição de mercadorias provenientes dos 27 estados do Brasil, além da visitação e exposição internacional de países da América latina, Estados Unidos, Itália, China, Índia e Taiwan.