Mercado

Indústria automobilística continua em crescimento

Conforme já era esperado, o mês de janeiro de 2018 começou aquecido de acordo com balanço divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea.

O primeiro mês do ano registrou 181,3 mil veículos comercializados, alta de 23,1% sobre as 147,2 mil unidades de igual período do ano passado.

Na análise contra as 212,6 mil unidades vendidas em dezembro de 2017, houve um recuo natural de 14,7%, afinal o último mês costuma ser um dos mais fortes no ano.

Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, a tendência de crescimento se confirmou nos primeiros dias do ano:

“O resultado de janeiro é muito bom e está dentro da nossa expectativa, pois a base de comparação do primeiro semestre de 2017 é baixa. Crescemos com maior intensidade no segundo semestre e essa tendência permaneceu em 2018 com um ritmo de média diária de vendas 23% superior ao do ano passado. Com a aprovação das reformas, o aumento da confiança e um cenário macroeconômico estável, vamos manter a rota do crescimento”.

As exportações encerram os primeiros 31 dias do ano com 47 mil unidades, aumento de 23,6% frente as 38,5 mil do mesmo período de 2017. Contra as 61,1 mil de dezembro houve decréscimo de 23,1%.

A produção também seguiu trajetória de crescimento neste início do ano com 216,8 mil unidades fabricadas, expansão de 24,6% sobre as 174,1 mil de janeiro de 2017. Na análise com dezembro a alta foi de 1,5% na comparação com as 213,7 mil unidades daquele mês.

Caminhões

O licenciamento de caminhões somou em janeiro 4,6 mil unidades, aumento de 54,8% sobre as 2,9 mil unidades de janeiro do ano passado e diminuição de 24,9% se defrontado com as 6,1 mil de dezembro.

As exportações de caminhões cresceram 83,1% em janeiro: 1,9 mil produtos foram enviados para outros países no período, ante 1,1 mil do primeiro mês de 2017. No comparativo com as 2,1 mil de dezembro a queda foi de 9,2%. Com isso, o desempenho da produção foi de 7,0 mil unidades no mês inaugural deste ano, alta de 57,2% diante das 4,5 mil de janeiro de 2017 e baixa de 5,3% na análise com as 7,4 mil de dezembro.