RADAR

Eclipse Cross eleito carro do ano no Japão

   Recém-lançado no Brasil, o Mitsubishi Eclipse Cross está colecionando prêmios no exterior. Depois de ser eleito pelo Good Design, nos Estados Unidos, agora foi a vez deste SUV ser eleito o Carro do Ano no Japão.

   “O Eclipse Cross vem sendo reconhecido mundialmente pelos diferentes atributos que apresenta que vão desde o design inteligente, powertrain, exclusivo sistema de tração, além da tecnologia de aceleração e frenagem autônomas. Um carro moderno que proporciona prazer ao dirigir, único com a força e a resistência que são tradição da marca”, destaca Reinaldo Muratori, diretor de planejamento da Mitsubishi Motors.

   O Eclipse Cross tem as características visuais de veículos cupê com a praticidade e robustez dos SUVs. Tem em o conceito de design Dynamic Shield, nova assinatura dos SUVs Mitsubishi.

   A votação foi realizada pela Conferência de Pesquisadores e Jornalistas Automotivos do Japão (RJC), que analisaram todos os lançamentos feitos no País neste ano. No Brasil, o veículo é finalista dos mais importantes prêmios da indústria automotiva.

   “O reconhecimento deste prêmio no Japão e as indicações que tivemos nos prestigiosos prêmios no Brasil refletem tudo o que esse carro oferece. O Eclipse Cross mostra que estamos de olho nas soluções que os nossos consumidores esperam e conectados com o futuro”, afirma Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors.

Mais do que beleza, o design do Eclipse Cross é funcional, com tudo pensado em todos os detalhes para trazer conforto e uma sensação única ao dirigir. Graças à grande área envidraçada, aliada com a perfeita posição dos bancos, o motorista conta com excelente visibilidade e muito mais espaço interno. Os dois vidros na traseira ampliam e melhoram a visibilidade, além do design funcional que proporciona mais espaço para as bagagens.

O novo motor MIVEC Turbo 1.5L com dupla injeção tem 165cv de potência e 25,5 kgf.m de torque. A nova tecnologia gera um torque robusto em uma faixa de velocidade baixa do motor, proporcionando maior eficiência e um rodar ainda mais silencioso.

Aliada ao motor, a nova transmissão CVT de oito velocidades, com sistema INVECS III, que se adapta ao modo de dirigir de cada motorista, e Sport Mode com Paddle Shifters, com respostas mais rápidas, maior eficiência de torque e melhor aceleração.

Fatalidades no trânsito

   Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de  São Paulo que visa reduzir o número de fatalidades causadas por acidentes no Estado. Os dados consolidados de outubro para a região metropolitana de São Paulo mostram que houve aumento de 2% na comparação com o mesmo mês do ano passado (139 contra 136). Entre janeiro e outubro, foram registradas 1.448 fatalidades, redução de 3% na comparação com os dez primeiros meses de 2017 (1.488). No Estado, a redução é de 8,2% no mês (450 contra 490 óbitos) e de 4,9% entre janeiro e outubro (4.490 fatalidades contra 4.7190 nos dez primeiros meses de 2017.

   Fatalidades envolvendo pedestres lideram as estatísticas. Em outubro, foram 55 ocorrências, aumento de 8% na comparação com 2017 (51). Motociclistas estão em segundo lugar, com 46 casos e redução de 4% (48 no ano passado). Na sequência, aparecem os ocupantes de automóveis com 21 óbitos e redução de 12% (24 ocorrências em 2017),  ciclistas com 9 ocorrências e aumento de 12% (8 em 2017).

   As fatalidades de trânsito na região estão concentradas nas vias municipais (62%) e nos períodos da noite e madrugada (44%), assim como nos finais de semana. Os dados do Infosiga SP mostram que 1 em cada 3 ocorrências (35%) são registradas aos sábados e domingos.

   Homens (75%) e os condutores dos veículos (40%) são as principais vítimas do trânsito, sendo que 1 em 4 fatalidades é de jovens com idade entre 18 e 29 anos. Ainda de acordo com as análises do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito para o mês de outubro, em 63% dos casos o falecimento ocorre nos hospitais, e os atropelamentos (39%), colisões entre veículos (37%) e choques contra objetos fixos (9%) lideram as estatísticas.

   Desde 2015, ano que marca a criação do Movimento Paulista e da série histórica analisada via Infosiga SP, as fatalidades no trânsito seguem em redução gradual ano a ano. De janeiro a outubro de 2018, 11 das 16 regiões administrativas do Estado apresentam redução dos índices.

 

Sobre o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

   Programa do Governo do Estado de São Paulo tem como principal objetivo reduzir pela metade os óbitos no trânsito no Estado até 2020. Inspirado na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito” estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2011 a 2020, o comitê gestor do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é coordenado pela Secretaria de Governo e composto por mais nove secretarias de Estado: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.  As secretarias são responsáveis por construir um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas de acidentes de trânsito no Estado.

DAF Caminhões é reconhecida pelo ótimo atendimento pós-venda

   Com planos de dobrar a Rede de Concessionárias nos próximos cinco anos, a DAF Caminhões Brasil celebra os bons frutos de seu compromisso com qualidade, robustez, baixo custo operacional e ótimo atendimento pós-venda, características presentes no DNA DAF. O reconhecimento aparece no relacionamento duradouro entre clientes e concessionários, caso da Ghelere Transportes com a Rede Barigui.

   Original de Medianeira (PR), a Ghelere Transportes está no mercado desde 1981 e, atualmente, possui sua matriz em Cascavel (PR). A empresa atua no transporte de alimentos, é referência em cargas de bebidas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

   A Ghelere foi a primeira frotista da DAF Barigui ao adquirir oito caminhões em 2016. Desde então, o relacionamento entre as marcas cresceu, chegando a uma frota de 33 caminhões DAF modelo XF105 6×2 de 460 cv. “Escolhemos os caminhões DAF, principalmente, pelo baixo custo de manutenção que, aliás, é abaixo dos concorrentes”, afirma Eduardo Ghelere, Diretor Executivo da Ghelere Transportes.

   Outros pontos elogiados nos caminhões DAF são o baixo consumo de combustível e o conforto na cabine, aspecto muito citado pelos motoristas da Ghelere Transportes.

Atrás da hipertensão, diabetes é a 2ª doença que mais atinge caminhoneiros

   Desde 1991, 14 de novembro foi escolhido como Dia Mundial do Diabetes, a data é celebrada pela Federação Internacional de Diabetes e pela Organização Mundial de Saúde. O objetivo deste dia é chamar a atenção das pessoas para os cuidados com a doença. Dados da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) de 2016, levantamento mais recente sobre o assunto, mostram que entre as doenças mais comuns entre caminhoneiros, o diabetes aparece na segunda posição com 14,5% de incidência entre os 1.066 entrevistados. Fica atrás apenas da hipertensão.

   O diabetes é a mais comum das doenças não transmissíveis com elevada prevalência e incidência crescente. A data de 14 de novembro foi escolhida por ser o aniversário de Frederick Banting, médico canadense, que junto com Charles Best, conduziu as experiências que levaram à descoberta da insulina em 1921. A doença atinge cerca de 415 milhões de pessoas em todo o mundo. A estimativa é que em 2040 haja um aumento para 642 milhões de pessoas diagnosticadas com diabetes.

Sintomas

   O diabetes é uma disfunção metabólica, decorrente da falta do hormônio insulina e da incapacidade dele de exercer adequadamente sua função. A doença causa aumento da glicose (açúcar) no sangue, porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo. Os principais sintomas são vontade frequente de urinar, fome e sede excessivas e emagrecimento.

Marca mais lembrada

   Há 28 anos pesquisadores do Datafolha cruzam os lugares mais longínquos do Brasil de avião, ônibus, carro, barco, mototáxi e até a pé perguntando qual a primeira marca que lhe vem a cabeça? Os resultados da pesquisa nacional feita pelo Datafolha revelam nomes e marcas mais citadas pelos brasileiros em 61 categorias de serviços e produtos em áreas de alimentação, saúde, compras, transportes, finanças e turismo entre outras.

   Para chegar aos resultados, 243 profissionais do Datafolha percorreram 199 municípios em todo o Brasil. Eles entrevistaram 6.670 pessoas.

   Na pesquisa realizada pela Folha de São Paulo Prêmio “Folha Top of Mind 2018” a primeira marca de caminhão mais lembradas, mais uma vez, foi a Mercedes-Benz. Pelo terceiro ano consecutivo, a Mercedes-Benz foi eleita a marca de caminhões mais lembrada. Dos 28 anos de existência da pesquisa a Mercedes-Benz venceu 10 vezes inclusive essa de 2018.

   Mas, fora essa valiosa premiação, a Mercedes-Benz do Brasil tem muito a celebrar, já que neste 2018 somou grandes conquistas, como a inauguração da nova linha de caminhões na unidade de São Bernardo do Campo e a inauguração em Iracemápolis, no interior paulista, do maior Campo de Provas do Hemisfério Sul para veículos comerciais.

   Com modelos altamente tecnológicos para atender a todos os segmentos de carga, nas diferentes situações, a companhia, premiada inúmeras vezes no Top of Mind, continua escrevendo sua história na estrada, no campo e na cidade.

2 milhões de unidades do Fox no Brasil

   Desenvolvido e produzido pela Volkswagen do Brasil, o Fox foi apresentado oficialmente ao mercado europeu no 15º Salão do Automóvel de Leipzig, na Alemanha, em 2005, como principal novidade do estande do Grupo Volkswagen. O carro foi apresentado como um compacto direcionado à nova geração urbana. O programa de exportação do modelo à Europa foi encerrado em julho de 2011, com mais de 305.500 unidades exportadas, comercializadas na Argentina e na Colômbia entre outros países da América Latina. De janeiro a outubro de 2018 foram exportadas aproximadamente 3.500 mil unidades do modelo.

   Pioneiro e inovador no mundo dos compactos, o Volkswagen Fox completa 15 anos e acaba de superar a marca de 2 milhões de unidades na fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná. Lançado em 2003, o modelo segue entre os carros mais vendidos da marca no Brasil, com aproximadamente 35.000 unidades emplacadas em 2018. Somente no mês passado, foram comercializadas 3.800 unidades do Fox, um aumento de 23% em relação a Outubro de 2017. Atualmente, é comercializado em duas versões: Connect e Xtreme, que tem como destaques a conectividade e os recursos de tecnologia exclusivos na categoria. Desenvolvido no Brasil, e por brasileiros, o Fox inaugurou no País o conceito “Design Around the Passengers” (desenvolvido ao redor dos passageiros), proporcionando o melhor espaço interno, conforto e funcionalidade.