Mercado

Toyota anuncia investimentos e primeiro veículo híbrido flex

   A Nova geração do Corolla será produzida em Indaiatuba, a fábrica passa por um processo de modernização com investimentos de R$ 1 bilhão. Com estes novos investimentos a montadora buscará benefícios fiscais do IncentivAuto

   A 12ª geração do Corolla promete ser referência não só em seu segmento, mas em toda a indústria automotiva nacional. Único veículo a contar com um motor elétrico e outro de tecnologia flexfuel, o Novo Corolla, com essa motorização, será o automóvel movido a etanol mais eficiente do Brasil e o híbrido mais limpo do mundo.

   Vamos começar a produção desse novo Corolla a partir do mês de outubro. Esse projeto tem um investimento de R$ 1,6 bilhão e uma geração de 900 empregos diretos. A comercialização começará a partir do mês de outubro e a exportação a partir dos primeiros meses de 2020”, comentou o presidente da Toyota Brasil, Rafael Chang. “O mais importante é que estamos trazendo duas tecnologias muitos limpas, a hibrida e o etanol”, explicou.

   A nova geração do automóvel tem previsão de chegada às concessionárias brasileiras no último trimestre de 2019. Para os mercados latino-americanos onde o veículo é exportado – Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia – a Toyota planeja sua comercialização a partir do primeiro semestre de 2020.

   A fábrica da Toyota em Indaiatuba (SP) será a pioneira neste processo de hibridização dos veículos da marca no Brasil. O Novo Corolla será produzido na planta, que vem sendo modernizada e passando por diversas melhorias em sua estrutura desde setembro do ano passado, quando foi anunciado investimento de R$ 1 bilhão na unidade. Este foi o primeiro investimento da indústria automotiva nacional após o anúncio do Programa Rota 2030, o que demonstrou a confiança da Toyota no futuro do País.

VW abre na Europa a pré-venda do ID.3, seu 1º modelo elétrico

O modelo será chamado de ID.3. As iniciais ID. simbolizam design inteligente, identidade e tecnologias visionárias.

   O número 3 tem duplo significado. Por um lado, ele identifica o ID. como pertencente ao segmento compacto, que é a definição de classe usada tanto internamente quanto externamente por toda a indústria. Por outro, o ID.3. segue o Fusca e o Golf na introdução do terceiro capítulo de maior importância estratégica para a história da marca.

Início da pré-venda

   Potenciais compradores já podem se registrar para um primeiro lote de produção do modelo pelo endereço www.volkswagen.com/id-prebooking, mediante o pagamento de um depósito de € 1.000 (cerca de R$ 4.400).

   Para esse período inicial, foi configurada a edição especial ID.3 1ST, que inclui equipamentos de alta qualidade e oferece alto despenho, sendo limitada a 30 mil veículos.

   O ID.3 1ST é equipado com a opção de bateria de tamanho médio, que será disponibilizada mais adiante para a série  ID.3 – que se espera seja a mais popular. Com as três opções de baterias será possível atingir autonomias entre 330 e 550 quilômetros, de acordo com a norma europeia de consumo WLTP. A edição especial para reservas antecipadas tem autonomia de 420 km (WLTP).

   Enquanto o preço básico sugerido para o modelo ID.3, com a menor versão de bateria, começa abaixo de € 30.000 (cerca de R$ 132.000) na Alemanha, a exclusiva edição especial ID.3 1ST estará disponível por menos de € 40.000 (aproximadamente R$ 176.000).

   O ID.3 deverá ser entregue aos clientes com carbono neutro. Tanto a produção das células das baterias como a produção do veículo são orientadas para atingir esse objetivo, por meio, por exemplo, do uso consistente de energia de fontes renováveis. Emissões inevitáveis no processo de produção serão compensadas através de projetos climáticos certificados. A produção do ID.3 1ST deverá começar no fim de 2019 e os primeiros veículos devem começar a ser entregues aos clientes na metade de 2020.

   A Volkswagen está oferecendo a edição especial ID.3 1ST em quatro cores e três opções de acabamento – todas com rodas de grandes dimensões. O ID.3 1ST traz de série vários itens de conveniência, incluindo controle por voz e sistema de navegação; o ID.3 1ST Plus adiciona o recurso IQ. Light e tem exterior e interior em duas cores; e o ID.3 1ST Max, com um grande teto de vidro panorâmico e inovações como o display de realidade aumentada.

   A reserva prévia está sendo oferecida em 29 mercados europeus. Os mais importantes mercados para o ID.3 na Europa serão a Noruega, Alemanha, Holanda, França, Reino Unido e Áustria. Em média, a Volkswagen planeja entregar aos clientes mais de 100.000 veículos por ano.

Mulheres ao volante se envolvem menos em acidentes

   As mulheres ao volante causam menos acidentes nas rodovias administradas pela Entrevias Concessionária de Rodovias nas regiões de Marília e Ribeirão Preto. Elas representam 17% do total de condutores envolvidos em ocorrências em 2018, conforme levantamento do Centro de Controle de Operações (CCO).

   No período foram registrados 447 acidentes com vítima no sistema rodoviário Entrevias, dos quais 77 tinham mulheres ao volante. O balanço compreende atendimentos prestados nas rodovias SP-330; SP-322, SP-328; SP-351; SP-333; SP-294 e SP-266.

   Entre os fatores que distinguem a acidentalidade por sexo são apontadas influências como o nível de exposição ao risco, grau de agressividade, que envolve a velocidade do veículo acidentado, e a percepção do ambiente à sua volta. Especificamente com relação às rodovias, duas condições expõem mais homens que mulheres a acidentes. Uma delas é o ambiente de exposição. Motoristas do sexo masculino dirigem mais em rodovias, enquanto as condutoras realizam trajetos mais curtos. Por último, o propósito de viagem avalia que homens fazem mais viagens de trabalho e utilizam estradas em diferentes horários.